Same Putumi


Same Putumi é uma indígena Huni Kuin, pajé, mãe de 6 filhos, artista e artesã. Vanessa Rosa é uma artista visual carioca, que pula de cidade em cidade de acordo com o projeto que estiver trabalhando. As duas foram apresentadas através de amigos em comum em São Paulo, em 2018, numa das ocasiões em que Same foi convidada a palestrar num evento cultural. Pouco depois, Vanessa foi até o rio de Same, no interior do Acre, para fazer uma imersão, trocar conhecimentos e elaborar projetos em conjunto. A imersão durou um mês, durante o qual começaram uma parceria artística.

O que aproximou as duas foi o amor por padrões. Desenhos geométricos são sagrados para os Huni Kuins, e são parte essencial de seu cotidiano: eles continuamente pintam seus rostos com tais padrões, preenchem seu artesanato, suas roupas, tudo o que puderem. Quando tomam ayahuasca em seus rituais, veem padrões em todo lugar. Já Vanessa, interessou-se por padrões a partir de seu gosto por história: começou com azulejos portugueses, mas logo depois reconheceu a conexão destes com a arte islâmica, daí viu a relação com a arte chinesa, e acabou se interessando pelo compartilhamento de padrões ao redor do mundo.

Tanto Same quanto Vanessa têm buscado combinar técnicas tradicionais com novas tecnologias. Same já fez diversas colaborações com artistas de música eletrônica, cantando em sua língua ancestral enquanto DJs improvisam no entorno. Vanessa reconhece os padrões tradicionais como algoritmos geométricos, os transformando em animações feitas com linguagem de programação, ou criando estênceis cortados a laser a partir deles. Juntas, usaram os stencils para fazer pintura corporal com jenipapo de forma rápida, projetaram os padrões na natureza e sobre pessoas usando videomapping, assim como passaram a esboçar projetos maiores.



Cada uma das imagens abaixo leva para um projeto desenvolvido com Same




︎